Sinopse

KENOMA conta a história de uma rebelião poética vivida por um artesão que sonha em realizar um dos projetos mais antigos e utópicos da ciência: a construção da máquina de “movimento perpétuo” . Jonas chega em Kenoma, um pequeno povoado que fica no "fim do mundo" e é habitado por trabalhadores rurais, garimpeiros e pequenos comerciantes. Jonas permanece no local atraído pela jovem Tari. O modo de vida em Kenoma é primitivo. Entre os habitantes destaca-se Lineu que se dedica há 20 anos à tarefa de, em um moinho abandonado, construir uma máquina capaz de produzir constantemente sem necessidade de combustível: o moto-perpétuo. Obcecado pelo sonho de instalar em Kenoma a primeira máquina auto-suficiente, Lineu converte sua existência numa infinita sucessão de tentativas e fracassos.   Ele não investe apenas contra as leis da física, que o frustam em cada uma de suas tentativas, como também contra os anseios de Gerônimo , dono do moinho e maior proprietário da região, opositor de sua invenção. Pragmático, Gerônimo quer fazer de Kenoma uma cidade próspera. Para ele a máquina de Lineu é um empreendimento que não funciona, mas consome tempo e energia. Jonas alia-se a Lineu, mais fascinado por sua determinação do que por sua obra. Enquanto cresce a cumplicidade entre os dois, aumenta a dificuldade de Jonas concretizar seu amor por Tari paralelamente à busca pela realização de um antigo sonho da humanidade: o moto perpétuo.

 

Ficha Técnica

Bitola: 35mm
Duração: 110 minutos
Ano de Produção: 1997

EQUIPE TÉCNICA

Direção: Eliane Caffé
Roteiro: Luis Alberto de Abreu e Eliane Caffé
Produtor: Alain Fresnot
Produção Executiva: Van Fresnot
Fotografia: Hugo Kovensky
Direção de Arte: Clóvis Bueno
Música: Grupo Uaktí

ELENCO

José Dumont
Henrique Diaz
Jonas Bloch
Mariana Lima
Matheus Natchergaelle
Eliana Carneiro

Prêmios

XX Biarritz International Film Festival / 1998
- Best Film Award “SOLEIL D’OR”.
International Gava Film Festival/Spain/1999.
- Best Film, Best Director and Best Photography Awards.
- 55th Internazionale D’Arte Cinematográfica – La Bienale di Venezia (Prospettive)
- 23rd Annual Showing – Toronto International Film Festival
Brazil/Portugal Cinema Encounter
- Best Actor for José Dumont
Brasília Film Festival/1998
- Best Actor for José Dumont , Best Art and Scenography Director and Best Opening.
Brazilian Film Festival Miami/1999
- Best Screenplay, Best Art Director and Best Supporting Actor.
- The film was selected for the film festivals in Locarno, Rotterdam, among others.